Autor: Hathi Studios

As taxas e tempo de processamento de uma transação estão entre as principais preocupações de uma blockchain que busca escalabilidade. Isto é, uma rede que busca aumentar sua capacidade de processar transações.

Mas você entende realmente o que isso significa? Já parou para pensar porque você paga US$ 5 para transacionar Ether durante a manhã e, de noite, paga o dobro? E as taxas das exchanges, elas são as mesmas da blockchain?

Continue lendo e vamos te explicar tudo isso!

Desvendando as taxas

Ah, como a vida seria fácil se transacionar criptomoedas não cobrasse taxas. Ou será que não? Se o objetivo das moedas digitais é democratizar os serviços financeiros, por que ainda existem altas taxas?

As taxas da blockchain

No caso das taxas pagas quando você envia criptomoedas da sua carteira para outra carteira, elas são necessárias para manutenção da blockchain. Mesmo sendo baixas. Pois é. Elas são os incentivos dados aos validadores da rede.

Explicando de forma mais simples: para que a blockchain funcione, é necessário que existam pessoas validando as transações. Seja pelos mineradores, quando o consenso da blockchain é por prova de trabalho, ou pelos validadores, quando a segurança é feita por prova de participação, é necessário que esse pessoal receba. Quer um exemplo prático?

Quem faz staking de Solana, recebe recompensas anuais por ajudar no processo de validação de transações da rede. O dinheiro usado para pagar essas recompensas vem justamente das taxas pagas aos validadores. Ou seja, aquela quantia que você paga ao enviar uma transação está colaborando para manter a rede. É para isso que você tranca suas SOL em um contrato inteligente.

Agora, no caso do Bitcoin: quando um bloco é minerado, além de receber a recompensa atual de 6,25 BTC, o minerador também recebe as taxas pagas pelas transações. Quando as 21 milhões de unidades de Bitcoin forem mineradas, são as taxas que vão remunerar os mineradores. Caso contrário, depois de minerar todos os BTC, não haveria razão para gastar dinheiro com equipamentos e energia elétrica, certo?

Resumindo o que foi dito: as taxas são incentivos pagos aos validadores que mantêm a rede funcionando. Mas não só isso. As taxas são também uma das formas de evitar que um spam de transações ocorra e engasgue a rede. É muito mais difícil tentar congestionar uma blockchain, tomando toda sua capacidade com transações ocas, quando o custo para fazer isso é alto.

Por que as taxas variam?

Se as taxas remuneram os validadores, por que elas não são fixas como um salário? Por que elas variam com o tempo? Para entender isso, é necessário ter entendido as duas principais funções das taxas explicadas anteriormente.

Primeiro, vamos falar sobre a capacidade da blockchain. Quanto maior o fluxo de informações na rede, maior é o esforço que os validadores precisam fazer. Isso significa que o gasto de energia é maior. Esse é um dos motivos por trás da variação de preço das taxas: para compensar o esforço dos mineradores.

É importante destacar que “capacidade” não se trata do preço da transação, mas do espaço que ela ocupa na blockchain. É por isso que transacionar ETH de uma carteira a outra custa um valor, enquanto “mintar” um NFT tem um valor consideravelmente maior. As informações relacionadas à interação com o contrato inteligente responsável por gerar o token consomem mais espaço no bloco do que uma simples transação.

A variação não acontece só em relação à capacidade da rede. Ela é também um mecanismo de defesa. Ao detectar um aumento em sua atividade, que pode ser um ataque de spam para congestionar a rede, a blockchain se defende ao aumentar progressivamente os custos. Isso faz com que o agente mal-intencionado pague cada vez mais à medida em que tenta encher a rede de informações.

Há ainda outro motivo para a variação, mas esse ficará mais adiante. Falaremos dele, não se preocupe!

E o que são as taxas das exchanges?

Assim como os validadores da blockchain, as corretoras não vivem de amor. As taxas pagas na hora de executar uma ordem de compra ou venda no livro de ofertas são para a manutenção da plataforma. Além disso, essas taxas recompensam a equipe da exchange por disponibilizar um meio de liquidez rápida para os seus ativos digitais.

Algo parecido acontece no momento do saque. Algumas corretoras cobram uma taxa fixa de saque para criptomoedas para compensar pela estrutura necessária para movimentar ativos dentro da plataforma. A maior parte das exchanges, porém, pratica as taxas de saque das redes. Ou seja: ao transacionar suas moedas digitais de uma carteira (da exchange) para uma carteira externa, acontece uma movimentação na blockchain. Por isso, o valor cobrado é o valor da rede.

Como pagar menos taxas?

A boa notícia é: você pode pagar menos taxas. Pois é, tanto na blockchain quanto na Blocktane. Calma, a gente vai te ensinar agora!

BKT te dá desconto nas taxas

Para quem não sabe, a Blocktane tem um token próprio, chamado Blocktanium (BKT). Ter esse token na sua carteira dentro da exchange te dá desconto nas taxas na hora de operar com o livro de ofertas! Confira abaixo a relação das quantias necessárias e como ficam as taxas:

  • De 0 a 500 BKT: 0,3% para maker e 0,4% para taker;
  • De 501 a 2.500 BKT: 0,2% para maker e 0,3% para taker;
  • De 2.501 a 10.000 BKT: 0,08% para maker e 0,12% para taker;
  • De 10.001 a 100.000 BKT: 0,03% para maker e 0,06% para taker;
  • Mais de 100.000 BKT: zero para maker e 0,01% para taker.

Então já sabe o que fazer na hora de reduzir as taxas dentro da Blocktane! Basta adquirir BKT dentro da própria exchange e começar a cortar as taxas. É bem fácil e rápido!

Pagando menos taxas na blockchain

Pronto, agora é a hora de falar sobre aquele outro motivo que deixamos guardado. Outro motivo para variação está ligado aos próprios validadores. Enviar uma transação não é algo instantâneo: as informações vão para uma “piscina” e os validadores escolhem quais colocarão no bloco. Visando o lucro, é claro que as transações com maiores taxas serão escolhidas antes.

Isso cria um leilão onde as transações com maiores taxas são escolhidas primeiro pelos validadores, isto é, são confirmadas mais rápido. As carteiras de criptomoedas, automaticamente, identificam o preço médio pago e oferecem ao usuário. É uma forma de garantir que as transações estejam baratas e com um tempo justo de confirmação.

Uma forma de pagar menos, então, é colocar manualmente uma taxa menor na hora de enviar suas criptomoedas. O lado negativo é que isso atrasará o envio da sua transação mas, se não é algo urgente, não tem problema. Só não coloque uma taxa muito baixa, ou sabe-se lá quanto tempo sua transação ficará parada.

Há ainda outra forma de pagar menos taxas: identificar os horários de pico e evitá-los. Conforme explicado, o tráfego da rede altera o preço das taxas. Por isso, evitar os horários em que a rede é mais utilizada é uma boa.

Esperamos que, com as dicas desse guia, você economize bastante em taxas!