O Bitcoin estabeleceu,  no domingo (21/02), um novo limite máximo de $58.332,36 elevando o ganho acumulado do ano do Bitcoin em mais de 100% em menos de dois meses. Em todo o ano de 2020, o BTC aumentou 305%.

Alguns atribuem o aumento surpreendente à grande demanda de compradores que buscam se proteger da inflação, à medida que os governos continuam gastando e os bancos centrais continuam imprimindo dinheiro, em um esforço desesperado para manter suas economias à tona durante a pandemia. No entanto, apesar de toda a impressão e gasto de moeda fiduciária, os principais indicadores não refletem a inflação.

“Por meio da pressão insaciável do lado da compra de emissores de fundos negociados em bolsa (ETF), fundos fechados e grandes empresas públicas adicionando bitcoin às suas posições, a demanda está superando massivamente a oferta”, disse John Willock,CEO da Blocktane .

O atual aumento no preço do BTC foi iniciado no início deste mês pela Tesla, quando a fabricante de automóveis elétricos informou que havia comprado US $1,5 bilhão em criptomoeda para seu tesouro. Isso gerou uma dúvida de "quem é o próximo?" em termos de investimento de fundos de tesouraria no BTC e o hype resultante ajudou a concentrar a atenção dos principais investidores de rua no setor em geral.

Alguns especularam que a série de máximos alcançados nos últimos dias é, pelo menos em parte, devido à MicroStrategy (Empresa de análises de negócios e mobilidade), ávida por BTC, que na manhã de sexta-feira, dia 19/02, disse ter levantado mais de US $1 bilhão em dívidas para financiar ainda mais compras da criptomoeda. O preço do BTC subiu mais de US $5.000 desde o anúncio da empresa.

Até este momento, o preço do Bitcoin está em, aproximadamente, US $51.218,20.

Fonte: https://www.coindesk.com/bitcoin-scales-58k-for-first-time-ytd-gain-over-98